Arquivo diário: 14 de janeiro de 2012

Evolução

A evolução humana ainda passa pelo crivo da dor. Quando somos emocionalmente machucados, estas feridas ficam na alma. para este tipo de dor não há analgésicos e por isso caímos em depressão. Não sabemos lidar com estas dores profundas que assolam nossa alma ou espírito como queiram.

O que temos que aprender com estas experiências?

Que podemos  transcender estas dores e curar nossa alma, através da voz do coração. Elevar nossa auto estima, analisar a situação, observar porque estamos desviando nosso caminho da rota original. Lembrar sempre que ao plantio é opcional, mas a colheita é obrigatória, e isso é algo que muitos esquecem. Depois na hora que as coisas estão despencando em nossa vida, ocorre o ranger de dentes, as reclamações e o colocar-se como vítimas. Não somos vítimas, somos produtos das nossas escolhas, desta e de outras vidas.

Nós somos ainda seres egóicos, guiados pelo Ego, tomados de assalto pelo sempre cobrar, sempre queremos algo em troca por todo Amor que doamos. Reconhecimentos, agradecimentos, honrarias, admiração…..é tudo que precisamos para inflar o Ego. Por esta razão caímos tão fácil.

Há que se notar que apenas nós mesmos podemos nos curar. Centrar-se no coração, analisar onde esta enraizada a dor e começar o processo de cura interior. A semelhança dos animais deveu aprender a lamber nossas feridas, a cicatrizá-las no silêncio do amor próprio. Olhar-se no espelho da alma e reconhecer nossos erros, mas sendo honestos, mesmo que isso nos machuque ainda mais. Reconhecer-se como errante é um grande passo para o auto-perdão e para colocar-se de pé e recomeçar o caminho e futuramente não incorrer mais no erro.

Fácil falar, vocês diriam, difícil concretizar a tarefa. Mas quem disse que seria fácil?

Um boa dose de silêncio exterior nos leva a mergulhar dentro do nosso Eu Interior e vasculhar as profundezas emocionais. Abrir-se, falar, expor-se é a melhor forma de curar-se. Não envergonhar-se de ser comum,  humano como todos os outros seres humanos. Descer dos pedestais da superioridade e vestir-se de Humildade para entrar num processo curativo real. Você é senhor de suas emoções e sentimentos e cabe a você colocá-los em alinhamento, dar-lhes o ponto de equilíbrio, contudo isso só será possível se driblar o Ego e optar pelo caminho de evolução espiritual. Complicado, não é mesmo? Deixar os prazeres mundanos e buscar um mundo oposto. Deixar os títulos de lado, é desnudar-se diante de si mesmo e ser UNO. Isso requer muitas renúncias e a grande maioria não quer abandonar a vida confortável para caminhar de mãos vazias, num caminho repleto de corações amigos transbordantes de AMOR INCONDICIONAL

Regina Flora

Anúncios